X 22bet

Bonus de registo

Enrico NazaréAutor da publicação: Enrico Nazaré

Publicado 9 de Abril de 2021 às 16:13

The Last Campfire, um jogo da Hello Games, produtora de No Man's Sky, recebeu um update surpresa. Vem acrescentar mais puzzles e melhorias de performance. O estúdio realça o bom feedback e nível de replayabality do título.

Lançado em agosto de 2020, este jogo caminha longe das grandes viagens espaciais do outro título da Hello Games. Afinal de contas, esteve sob a alçada de uma equipa de apenas três pessoas dentro do estúdio. Conta uma história de menor escala, focada em temas como perda, tristeza e amizade.

A Hello Games reitera que The Last Campfire não vai seguir um modelo de live service, como aquele que foi adotado em No Man's Sky. Afirma que a equipa quis implementar mais algumas funcionalidades, para que pudessem deixar este jogo para trás.

Em jeito de despedida, a Hello Games adicionou 20% mais puzzles ao jogo, bem como a capacidade de repetir qualquer puzzle livremente. Fora da jogabilidade, a performance de The Last Campfire também teve melhorias. Entre elas, conta-se novo suporte para Mac, melhorias no suporte para comandos, framerate melhorada e outro tipo de melhorias, algumas relacionadas com bugs de que os jogadores se queixavam

😲 20% more puzzles
👾 Replay puzzles
🐾 Read the Wanderer's Diary
🐰 Performance improvements
🕹 Improved controller support
🖥 New Mac support
🚀 Higher framerate
🔮 Quality of life improvements

Out Now on Switch, PC, PS4, XB + Apple Arcade pic.twitter/t6Rne4bEnl

A Hello Games diz ainda que está satisfeita com a resposta ao jogo. Realça que "mais de 80%" dos jogadores alcançaram o troféu de platina, o que indica um elevado nível de replayability.

Gonçalo Taborda nasceu a chorar, estudou para falar e viveu a jogar. Foi ele que inventou esta frase e orgulha-se muito disso. Adivinhou a plot twist do SW:KOTOR antes do final da história e chegou a Silver V no LoL, por um dia. Podes segui-lo no Twitter: @OMelhorTaborda

Bônus Freebet, Bônus de depósito e Rollover

Bônus Freebet, Bônus de depósito e Rollover

Faça parte da maior comunidade de apostas on-line do Brasil

Para os iniciantes no mundo das apostas, ficar confuso entre as formas de bônus que as casas oferecem é algo muito comum: bônus freebet e bônus de depósito sempre causam alguma confusão, e além de saber a diferença entre eles, existe também o tal “rollover“, condição existente em praticamente todas as casas de apostas para que você possa realizar o seu saque. Se você baixou o nosso e-book, está iniciando o sistema e está em dúvida sobre como trabalhar com cada tipo de bônus e como cumprir as condições de rollover, vamos te dar uma força extra pra que execute o passo a passo com maior perfeição.

Porque as casas de apostas oferecem bônus?

Porque as casas de apostas oferecem bônus?

Talvez você nunca tenha parado pra pensar, mas entender o porque de as casas de apostas oferecerem bônus de boas vindas e bônus esporádicos ajuda a compreender o todo do mundo das apostas. Como qualquer outra empresa, as casas de apostas são feitas para gerar lucros e a oferta de uma bonificação inicial ou periódica é estratégica e estatisticamente rentável para as casas.

Apostando na inexperiência

Podemos dizer que as casas contam com a inexperiência do jogador iniciante para lucrar com o primeiro depósito. Obviamente, se é a primeira vez que você tem contato com as apostas, as suas chances de perder todo o dinheiro são muito maiores do que a de sacar uma boa grana. Além de ainda não saber exatamente como gerir a banca, de conhecer o conceito de apostas de valor esperado positivo e de executar as apostas de maneira lucrativa à longo prazo, os apostadores iniciantes costumam desconhecer as “regras do jogo”. Com tantos fatores à favor da casa, fica clara a vantagem dos bookies sobre você.

Rollover

Rollover

O conceito de Rollover é bem simples e explica exatamente a maneira que as casas de apostas encontraram para fidelizar e de certa maneira aprisionar o apostador iniciante, fazendo com que as chances de perder todo o dinheiro seja maior do que a de poder sacar rendimentos. Rollover, do inglês, significa rolar, girar. Cada casa tem uma regra de Rollover e imaginemos a seguinte hipótese: Depósito inicial de 50$ Bônus de depósito de 100%, com Rollover de 10 vezes valor do depósito, mais bônus.

50$ (depósisto) + 50$ (Bônus) = 100$

100$ x 10 (rollover) = 1000$

Isso significa, que para você poder solicitar o saque, precisará apostar um montante de 1000 dólares. Aí você pergunta, “como assim, mil dólares? Eu só tenho 100$”. É simples. Imaginemos o cenário em que você aposta os primeiros 100$ e é vencedor, aposta mais 100$ e é vencedor novamente. Em seguida, aposta mais 100$ e é perdedor. Até agora, você cumpriu 30% do cálculo de Rollover, ou seja, 300 dólares. Ainda faltam fazer 7 apostas de 100$ para poder solicitar a retirada. Quanto maior o rollover, menores as suas chances de ter algum lucro. Hoje existem centenas de casas de apostas no mercado e o Clube indica apenas algumas. Isso se deve à vários fatores, como confiabilidade da casa, mercados, Odds, mas também analisamos o rollover proposto, pra que você não se sujeite à condições absurdas. A dica é: leia sempre as condições de saque!

Bônus de boas vindas e bônus esporádicos

Em geral, as casas de apostas oferecem bônus em duas situações: quando você faz o primeiro depósito e em eventos especiais, como a copa do mundo, por exemplo. Pensando na lógica descrita no tópico “apostando na inexperiência”, quando você já tem um histórico nas apostas, o risco de conseguir cumprir o rollover e ser lucrativo é muito maior. Sendo assim, os bônus de boas vindas costumam sempre ser maiores e mais atrativos e os bônus esporádicos menores, pois oferecem mais riscos para a casa. Os bônus de depósito são divididos basicamente em duas classes e nós vamos tentar explicar pra você como tudo isso funciona.

Bônus de depósito

Bônus de depósito

O bônus de depósito é aquele calculado sobre o valor depositado, vezes o proposto pela casa. Digamos que, a casa oferece um bônus de 100% até 200 dólares. Neste caso, depositando 200 dólares você recebe mais 200 em sua conta. Se você depositar 201$, receberá o máximo proposto, que é de 200$. E se eu depositar 100$? Sua bonificação será de 100%, pois está dentro do limite proposto, ou seja, 100USD. As regras para liberação do bônus variam de casa para casa. Algumas liberam automaticamente o bônus, outras levam até 48 horas para creditar em sua conta, outras creditam automaticamente mas cobram que você primeiro aposte o valor depositado para que o valor do bônus esteja disponível para apostar… Cada casa, uma regra, portanto, leia as regras!

Bônus freebet

O conceito de bônus de freebet também é simples, mas tem lá suas regrinhas. Freebet significa “aposta livre”, uma aposta sem riscos. Digamos que uma casa lhe ofereça uma freebet de 30 Euros. Você deposita e terá como vantagem outra aposta no mesmo valor, concedida sob algumas condições. Algumas casas cobram que você perca a primeira aposta para ter direito ao bônus. Por exemplo: em um jogo da “Equipe A vs Equipe B” você faz uma aposta a favor da Equipe A e uma Odd @2.00. Se a Equipe A vence o jogo, você terá os 30 Euros depositados, mais 30 Euros da aposta ganha, ou seja, tens agora 60 Euros. Neste caso, você não precisa cumprir nenhum rollover, pois não se sujeitou à nenhum bônus de boas vindas.

Agora imaginemos outro cenário, onde a Equipe A empata ou perde o jogo. Neste caso, a casa lhe dará um valor igual, no mesmo valor, para seguir apostando. Você terá assim novamente 30 Euros em sua conta para efetuar nova aposta. Outras casas trabalham com um modelo diferente, onde as freebets são concedidas quer você perca ou não a primeira aposta. Você deposita, e terá por exemplo, uma freebet de valor igual à primeira aposta até um limite estipulado pela casa, porém, o valor da freebet não conta como saldo.

Vamos exemplificar? Você deposita $10, e tem uma freebet em valor igual. Aposta os 1$0 e perdendo ou ganhando, tem mais uma aposta de $10. Digamos que você tenha perdido a primeira aposta, então seu saldo é 0$, certo? Agora você tem uma freebet de 10$ e resolve apostar em um evento de Odd @2.00 e é vencedor. Neste caso, ao invés de você ter em conta os $10 da freebet, mais os $10 da aposta ganha, terá apenas os $10 do lucro.

Como aproveitar os bônus freebet e os bônus de depósito oferecidos pelas casas

Lendo atentamente este artigo, você pôde perceber que o que a primeira vista pode parecer algo extremamente vantajoso, como um bônus que dobra a sua banca, pode acabar se tornando uma armadilha à curto e médio prazo. Para aproveitar os bônus oferecidos pelas casas, você deve agir com inteligência e aqui no Clube, nós lhe propomos duas maneiras.

A primeira delas está explicada “tintin por tintin” em nosso eBook grátis Apostas no Futebol. Este material já ajudou milhares de apostadores a executar um sistema matemático, onde você cobre todas as possibilidades usando a casa de apostas dos bônus e a Betfair, casa onde você pode fazer apostas contra e que não exige rollover para movimentação de saldo. Basicamente, o intuito do sistema é ganhar na Betfair o mesmo valor que você perde na casa, obtendo como lucro o valor oferecido como bônus. Pode parecer um tanto quanto confuso, mas temos certeza de que se você baixar o e-book e ler atentamente, vai saber exatamente como aplicar o sistema.

A outra maneira é apostar inteligentemente na casa, usando métodos de gestão de banca e encontrando apostas de valor esperado positivo. Desta maneira, você pode cumprir as condições de retirada da casa, saindo de lá com um excelente saldo. Apostar tudo, contando com a sorte, nunca é uma boa opção.

Escrito por

Roberto Tavares

Graduado em Tecnologia em Transporte Aéreo e especialista em logística. Torcedor de arquibancada, tem o futebol como a sua maior paixão, hobbie e faz do trading esportivo sua principal fonte de renda. Especialista nas match odds, aprofundou seus estudos neste mercado, mas atua com sucesso também nos mercados Under Goals e Correct Score. O Roberto é um nerd do trading.

FREEROLL: Ganha uma de 200x entradas para o Main Event do SCOOP 2021

O Main Event do SCOOP 2021 da PokerStars Portugal tem início agendado para este domingo, 11 de abril, e vai distribuir pelo menos €1.000.000 em prémios.

Este é o maior torneio da série e tem um buy-in de €125, valor que não está ao alcance de todas as bancas.

Para aqueles que não podem ou não querem pagar o buy-in direto, existem algumas alternativas para ganhar uma entrada no Main Event por um preço mais baixo ou até mesmo de borla.

Detalhes do €125 Main Event SCOOP 2021:

  • Data: 11-13 de abril
  • Buy-in: €125
  • Garantido: €1.000.000 + troféu para o vencedor
  • Formato: 6-Max Progressive KO
  • Reentradas: Até 4 reentradas
  • Stack inicial: 50.000 fichas
  • Níveis de blinds: 20 min. no Dia 1; 12 min. até ao final do evento
  • Registo tardio: 25 horas

Freerolls para depositantes com 200 entradas garantidas

Além dos muitos satélites disponíveis diariamente, a PokerStars agendou um Freeroll para Depositantes onde vai oferecer 200x entradas de €125 cada para o Main Event do SCOOP.

Para participares neste freeroll basta depositares pelo menos €25 usando o código 'SCOOP21' até às 19:59 WET de 10 de abril.

Assim que efetuares o depósito, receberás automaticamente um bilhete para te registares no freeroll, que começa às 20:00 WET de sábado, 10 de abril.

Para encontrares o freeroll no lobby da Pokerstars, clica no separador "SCOOP" -> "Todos" e procura o torneio com o nome "Freeroll por depósito da SCOOP, 200 lugares do Evento Principal adicionados!". Como alternativa, podes encontrar o freeroll com o ID# 3153287794 usando comando Ctrl+T.

18+. Seja responsável. Jogue com moderação. Sicad.pt.

Recebe todas as notícias da PokerNews através das redes sociais. Segue-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram!

FREEROLL: Ganha uma de 200x entradas para o Main Event do SCOOP 2021

Governo quer recuperar bónus nas avaliações nos melhores serviços

A ideia é aumentar a proporção de funcionários que podem ter classificação relevante ou excelente, que dá mais pontos para progredir, tal como acontecia no passado. Sindicatos respondem que não chega, que o sistema continuará a ser injusto.

O Ministério da Administração Pública admite recuperar um mecanismo de "distinção de mérito" nos melhores serviços públicos que até ao início de 2013 permitia alargar a proporção de dirigentes e trabalhadores cujas avaliações eram mais bem classificadas, com a atribuição de mais pontos para progredir na carreira.

A intenção foi inscrita num memorando entregue ontem aos sindicatos da função pública numa ronda inicial de negociações para rever o sistema integrado de gestão e avaliação do desempenho da Administração Pública (SIADAP), que atualmente impõe que apenas 25% dos trabalhadores podem ter nota "relevante" (dois pontos anuais para progressão em dez necessários nas carreiras gerais) e, destes, 5% podem ter "excelente" (três pontos anuais). Até ao final de 2012, havia majorações para 35% e 10%, respetivamente, nestas avaliações, com base em distinções de mérito reconhecidas aos serviços dentro de cada ministério.

Os sindicatos defendem a eliminação das quotas, mas o governo continua a considerar que haverá "muita dificuldade" em fazê-lo, segundo adiantou o secretário de Estado da Administração Pública, José Couto. Já a recuperação do bónus que existia até 2013 "não estará longe" dos objetivos, indicou.

Segundo José Couto, o governo admite a possibilidade de "a distribuição de quota poder ser feita de acordo com a avaliação dos próprios serviços e, portanto, poder haver um ganho de quota para os serviços que tenham melhores avaliações". "É esse o objetivo: que os resultados tenham consequências, e que os trabalhadores sintam que esses resultados dependem também deles."

No memorando entregue aos sindicatos, o governo refere o objetivo de "recuperação dos efeitos da distinção de mérito dos serviços", ao mesmo tempo que fala no "eventual aumento de quotas". Mas, sem concretizar a intenção.

"Todas as decisões têm de ser ponderadas no âmbito da sua sustentabilidade e da correlação com outros instrumentos: financeiros, orçamentais, estratégicos e outros", diz o secretário de Estado da Administração Pública.

O documento estabelece para já apenas princípios, como a anualização de avaliações - atualmente, ocorrem a cada dois anos - e também a simplificação de processos, com a queda de algumas etapas (mas sem interferir nos mecanismos de contestação de nota ao dispor dos trabalhadores, assegura o secretário de Estado, dizendo que tal é "ponto de honra").

A ideia principal é a de uma maior ligação do desempenho dos serviços junto dos utentes às avaliações do SIADAP, o que, sem concretização de proposta, deixa para já preocupados os sindicatos.

"O secretário de Estado não nos avançou mais do que já era conhecido, que há a ideia de majorar. Não avançou mais nada e estas quotas são de tal maneira injustas que se vai deixar muita gente para trás", considerou após a reunião o secretário-geral da Fesap, José Abraão. "Se há um serviço em que são todos excelentes porque é que só alguns podem ser excelentes? Trata-se de uma injustiça", disse. "Se há um sistema para reconhecer o mérito tem de ser outro e não apenas as quotas."

A intenção de fazer refletir a avaliação dos serviços nas notas dos trabalhadores, mesmo que para alargar quotas, é por outro lado vista como problemática. "Parece um princípio bastante razoável, mas depois, se pensarmos um bocadinho sobre isso, as coisas são complicadas até haver uma concretização da proposta", considerou Sebastião Santana, coordenador da Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública, que defende a revogação do SIADAP.

"Avaliar o desempenho de um serviço público como uma escola num bairro problemático ou noutro que não o é são coisas diferentes. Avaliar um serviço com número de trabalhadores suficientes e um com défice de trabalhadores não pode ser feito da mesma maneira", expôs, considerando ainda que a proposta vai criar "um problema de competição entre os serviços da Administração Pública, que não favorece nada o serviço público".

Também a presidente do Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE), Maria Helena Rodrigues, lembrou após a reunião que não são os trabalhadores que têm "os meios" para garantir que os serviços funcionam melhor. "Os trabalhadores são aqueles que estão no front office, que dão a cara, mas não são aqueles que dispõem dos recursos financeiros, dos recursos materiais, de tudo aquilo que permite que a sua ação seja uma ação bem-sucedida", argumentou.

Na reunião com os sindicatos, o governo não deu ainda conta da forma como a anualização de avaliações se poderá refletir numa aceleração de progressões, que tem vindo a ser referida como objetivo pela ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão.

"Teremos de ver em que termos exatos o podemos fazer, porque todas as atitudes e as decisões que temos a tomar têm de ser sustentadas, também tendo em conta o momento em que vivemos", disse José Couto. "Reconhecemos que dez anos, com os atuais ciclos bienais, é muito tempo para que as pessoas tenham uma perspetiva de carreira, mas todas as decisões têm de ser ponderadas no âmbito da sua sustentabilidade e da correlação com outros instrumentos: financeiros, orçamentais, estratégicos e outros."

O objetivo do governo é prosseguir negociações até ao final deste ano, mas mantendo a previsão, para já, de que quaisquer mudanças apenas tenham efeito em 2023, ano de início do próximo ciclo avaliativo.

Em 2021, iniciou-se um novo ciclo de dois anos. "Não faz sentido interromper ciclos de gestão", diz José Couto, sem descartar a discussão de outras possibilidades com os sindicatos.



Publicar comentário
Interessante
17-06-2021
Copa do Nordeste: o que está em jogo na última rodada?
Copa do Nordeste: o que está em jogo na última rodada?

A Copa do Nordeste 2021 chegou ao seu momento derradeiro da fase de grupos...

08-09-2021
Expresso
Expresso

TIAGO SOARES (TEXTO), LILIANA GONÇALVES (INFOGRAFIA)...

25-08-2021
Telegram apostas desportivas
Telegram apostas desportivas

Zé Tó Nando aposta forte nos Galáticos:...

14-09-2021
Confira programação de jogos do Paulistão na retomada do futebol
Confira programação de jogos do Paulistão na retomada do futebol

A Federação Paulista de Futebol definiu a programação de jogos entre os dias 10 e 16 de abril na retomada do Paulistão Sicredi 2021...

30-07-2021
Apostas esportivas o que e
Apostas esportivas o que e

O Ministério da Economia abriu, nesta terça-feira (30/7), uma consulta pública para regulamentar o funcionamento das casas de apostas no país...

20-08-2021
Esportenet é confiável? Descubra a verdade sobre este site de apostas
Esportenet é confiável? Descubra a verdade sobre este site de apostas

Saiba se o site de apostas Esportenet é seguro e confiável Não invista seu dinheiro sem antes ler nossa resenha Descubra a verdade...