X 22bet

Qual a melhor banca de apostas

Enrico NazaréAutor da publicação: Enrico Nazaré

A plataforma é dirigida a empreendedores, investigadores, start ups e PMEs, e a todos aqueles que procurem criar soluções nas áreas de energia, mobilidade e meio ambiente. A Hop.in promove assim o crowdsourcing colaborativo para empreendedores e abre caminho para um futuro mais sustentável.

Até 30 de abril os candidatos podem submeter as suas ideias de solução para os desafios propostos pela Efacec, divididos em quatro categorias: LEGO WAREHOUSE – Setting up a Configurable Warehouse (logística), Smart Analytics Toolkit (automação), All-in-One Vehicle Location System (transporte) e SPADA – Space Data Analytics (Espaço).

As propostas escolhidas terão acesso a uma parceria a longo prazo, validação da solução, oportunidade de negócio sustentável e à experimentação, exposição e expansão com a Efacec.

Governo vai estimular o desporto com pacote de incentivos de 65 milhões de euros

Governo vai estimular o desporto com pacote de incentivos de 65 milhões de euros

Quer partilhar este artigo?

Quer partilhar este artigo?

O Secretário de Estado da Juventude e do Desporto disse hoje que o Governo aprovou um pacote de 65 milhões de euros para estímulo ao desporto, dos quais 30 milhões se destinam aos clubes de base local.

Em Coimbra, onde presidiu à inauguração da requalificada pista municipal de atletismo, João Paulo Rebelo explicou que este montante será atribuído sob a forma de subsídio, "a fundo perdido", e que o modelo de financiamento "está muito amadurecido e praticamente fechado" com o contributo do "movimento desportivo".

"Estou em crer que, na próxima semana, apresentarei à tutela a versão para que os clubes possam, o mais rapidamente possível, vir a beneficiar [deste apoio]", disse o governante, acrescentando que, no início de junho, o financiamento deverá estar no terreno.

Segundo o secretário de Estado, o pacote inclui também uma linha de financiamento de 30 milhões de euros para as federações desportivas "poderem alavancar as suas próprias modalidades", disponibilizado através da banca comercial com aval do Estado.

João Paulo Rebelo salienta "a garantia do Estado à banca que, normalmente, faz muito pouco financiamento ao movimento desportivo, pelas razões conhecidas, uma vez que não há receita firme e regular", para o financiamento das federações desportivas.

O pacote de apoio do Governo reserva também cinco milhões de euros para reforçar o programa de requalificação de infraestruturas desportivas do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), que já está "a produzir efeitos".

O governante anunciou que a segunda fase de candidaturas dos clubes vai decorrer entre 03 e 14 de maio e que o Programa Nacional Desporto para Todos "também está no terreno e ajuda a retomar a prática e o estímulo ao desporto no país".

O secretário de Estado da Juventude e Desporto presidiu esta tarde à inauguração da reabilitação da pista municipal de atletismo de Coimbra, que passa a estar certificada para acolher competições oficiais e treinos de alto rendimento e dotada de uma tecnologia para medir as performances dos atletas.

A intervenção, que resultou num investimento de 530 mil euros do município de Coimbra, "representa também para o culminar de uma aposta no desporto de formação, para a iniciação e competição saudável", salientou o presidente da Câmara Municipal, Manuel Machado.

Na cerimónia, o autarca de Coimbra frisou que a cidade passa a ter uma pista de atletismo "com condições de excelência e com tecnologia pioneira em Portugal".

A pista dispõe agora da tecnologia 'rekortan smartrack', que vai permitir medir as performances dos atletas através de sensores ou via 'smartphones'.

Segundo o presidente do município, trata-se de "uma tecnologia que representa uma mais valia para apoio ao treino, tornando a pista de atletismo numa referência para estágios e competições".

Qual a melhor banca de apostas

Qual a melhor banca de apostas

Começou mais um semestre, né? Então, chegou a hora de postar mais uma das nossas listas de nomes que a gente (eu, euzinho, moí, o papai aqui, eeeeeu, opinião apenas) acredita que vão despontar nos próximos 6 meses ou que já estão despontando de uns meses pra cá e que devem se consolidar de vez.

E como sempre, antes da lista, a gente posta algumas observações, para que ninguém fale merda nos comentários, apesar de que a gente sabe que alguém vai falar de qualquer forma, mesmo a gente avisando todo semestre dos critérios que a gente costuma utilizar:

  • Só valem nomes novos e que não apareceram em nenhuma lista anterior. Então evitem comentários como “ah, mas fulano agora tá voltando bem”. Se já apareceu em alguma lista anterior, não aparece mais.
  • Não levo em conta o meu gosto pessoal. A ideia aqui é listar artistas que reúnem condições favoráveis para que o trabalho alcance algum destaque nos próximos meses, como planejamento, repertório, projeto, trabalho de divulgação, estrutura, etc.
  • Não levo em conta a qualidade vocal da dupla ou do artista. Aliás, até hoje ainda não entendo como tem gente que não aprendeu que o mercado sertanejo não é só isso. Cantor é uma coisa, artista é outra. Um bom cantor nem sempre é um bom artista. Um bom artista nem sempre é um bom cantor. Mas um projeto musical de sucesso pede muito mais um artista do que um cantor. Desculpa jogar essa verdade na cara de vocês dessa forma, mas é isso mesmo. Pode ir lá chorar deitado na cama em posição fetal com a luz apagada, se quiser.
  • Não é porque o nome está listado abaixo que eu estou dizendo que a dupla VAI ESTOURAR necessariamente nos próximos seis meses. É uma lista de APOSTAS e não de certezas. Se eu tivesse o poder de acertar tudo, eu estava jogando na mega sena e não escrevendo blog de música sertaneja. O artista ou dupla listado abaixo reúne as tais condições que eu mencionei, mas pode ser que simplesmente ele não aconteça como eu acredito que pode acontecer. Então, sossega a periquita aí antes de escrever alguma bobagem dessa natureza nos comentários.

Bom, feitas as devidas considerações, segue abaixo nossa lista, começando pelo quinto lugar (apesar de que a ordem não quer dizer necessariamente muita coisa). Como são apenas cinco nomes, fizemos uma pré seleção e eliminamos os nomes que sobraram depois de uma comparação entre os critérios que mencionei, já deixando estes nomes eliminados como possibilidades para a próxima. Ah, o link para as listas anteriores é ESTE AQUI.

5º Edu & Renan

Os gaúchos já vêm se destacando na composição há algum tempo, acertando muita coisa. Passaram pelas mãos do produtor Dudu Borges, com quem gravaram um DVD intimista de alta qualidade, tal qual as músicas que eles costumam escrever. Mas agora, com um projeto um pouco mais ousado e ambicioso, a dupla parece estar mais preparada para enfrentar o mercado. Alguns vídeos do novo DVD, produzido pelo Neto Schaeffer, já estão disponíveis nas redes. Em breve vai rolar uma entrevista com eles aqui no Blognejo.

4° Talis & Welinton

É um exemplo de dupla que vem comendo pelas beiradas já há algum tempo e que, agora, dá início a uma parceria com um grande escritório. Incrível como a música de trabalho da dupla toca nas rádios. Pode não ser um hit, mas a força do trabalho com a música “Aí Desgramou”, com participação do Felipe Araújo, mostra que a equipe que gerencia a carreira da dupla definitivamente sabe como trabalhar. E eles acabaram de fechar uma parceria com a Mega Produções, que vem acertando grandes artistas nos últimos anos, como João Neto & Frederico, Naiara Azevedo e Diego & Arnaldo.

3° Hugo & Vitor

Eu já venho cantando a pedra há um certo tempo: a salvação do sertanejo está no pop. E entre as poucas duplas que seguem essa cartilha, Hugo & Vitor são uma das mais gratas surpresas recentes. Com um repertório elogiadíssimo, os meninos vêm conquistando os ouvidos da galera. Nada suntuoso, mas com certeza já com força o suficiente para colocá-los na lista. Quem produziu o DVD dos caras foi o Bruninho, ora vejam. Daí a linguagem pop do projeto. Enquanto a breguice em excesso tem afastado os jovens do sertanejo tal qual acontecia nos anos 90, os que bebem da fonte do pop tem tentado trazer os jovens, ouvintes de plataformas digitais e compradores de ingressos, de volta. Taí Matheus & Kauan que não me deixam mentir.

2° Lucca & Matheus

Na segunda música da carreira, os caras acertam um hit. “Explica esse rolê” é uma das músicas mais badaladas dos últimos tempos e consagra a visão comercial do Lucca, que já era um compositor respeitado no mercado sertanejo. Desde a época da dupla Marco & Lucca, inclusive, que ele mantinha com o também hitmaker Marco Carvalho, o mundo sertanejo já ficava de olho nele. E mais ainda que a visão de repertório, o que chama a atenção na dupla é a visão de imagem que eles pretendem repassar. Os “personagens” que eles tem tentado vender através dos clipes e dar redes sociais conversam diretamente com o tal público jovem que o sertanejo parece ter abandonado de uns tempos pra cá. E o timbre diferenciado do Lucca torna a dupla ainda mais exclusiva.

1° Hugo & Guilherme

A minha dúvida há seis meses era se eu incluía ou não a dupla Hugo & Guilherme na lista de apostas. Decidi deixar para a próxima. Um mês depois, estouraram. E já vem desde o começo do ano colhendo os frutos de um trabalho feito com toda simplicidade do mundo. Literalmente “No Pelo”, como o próprio nome do DVD já diz. Junto com Diego & Arnaldo, Cleber & Cauan e outros, Hugo & Guilherme encabeçam a nova revolução do acústico de releituras, que de tempos em tempos promove uma renovação do sertanejo trazendo de volta grandes canções do passado e meio que mostrando para um público confuso o que realmente era bom. A diferença é que Hugo & Guilherme não tem um grande escritório por trás, nem uma gravadora. Fizeram tudo sozinhos e acertaram, o que mostra, de novo, que a estrela do Spártaco realmente brilha sempre que ele entra em um projeto. Já é sucesso.

Reparem que quatro apostas das 5 listadas trabalham de forma independente, sem um grande escritório. E nenhuma delas assinou com qualquer gravadora ainda. Sim, eu acredito que nestes tempos de crise o trabalho independente tem dado mais resultados que os trabalhos feitos pelos grandes escritórios. As gravadoras já começam também a saber trabalhar de forma melhor, voltando a investir em artistas como antigamente e com o respaldo das plataformas digitais. Ainda assim, o trabalho das gravadoras surte mais efeito em divulgação do que propriamente numa agenda consistente. É que o artista independente procura se adaptar melhor à realidade dos contratantes do que os artistas que fazem parte de uma grande estrutura. Por isso, acabam colhendo resultados mais rapidamente que os demais. Fica a dica aí para quem acha que entrar num grande escritório é a melhor solução. Bem, no momento não é.

Pronto. Pode xingar à vontade. Deixe aí seu comentário.

Eu, Estudante

Eu, Estudante

Garantir o bem-estar de um funcionГЎrio durante a pandemia Г© um dos grandes diferenciais que uma empresa pode ter. Para isso, o cargo de gestor da felicidade foi criado

Garantir o bem-estar de um funcionГЎrio durante a pandemia Г© um dos grandes diferenciais que uma empresa pode ter. Para isso, o cargo de gestor da felicidade foi criado

O cenário pandêmico cheio de incertezas desencadeia uma série de contratempos no ambiente de trabalho, como o aumento de índices de ansiedade, casos de Burnout e até descontentamento entre os colaboradores. Não que isso já não existisse antes da pandemia.

A pesquisa de Fredy Machado para o livro É possível se reinventar e integrar a vida pessoal e profissional, com mais de 300 colaboradores brasileiros, mostra que cerca de 90% das pessoas estão infelizes em seus trabalhos. Desse percentual, 36,52% estão infelizes com o trabalho que exercem e 64,24% gostariam de fazer algo diferente para serem mais felizes.

Para reverter o quadro, surge um novo cargo voltado para a promoção do bem-estar no ambiente de trabalho: o chief happiness officer (CHO), ou, traduzido para o português, gestor executivo da felicidade. O conceito nasceu nos Estados Unidos, se espalhou pela Europa e pela Ásia, pousou no Brasil em 2020 e continua em alta este ano.

A tendência também já é realidade no Distrito Federal, onde o Instituto Feliciência oferece curso de certificação em gestor executivo da felicidade. Carla Furtado, fundadora do instituto, explica que esse novo profissional é o responsável por todas as ações ligadas ao bem-estar e ao engajamento dos trabalhadores.

Ou seja, não basta oferecer condições básicas: esse novo profissional precisa ir além para criar um ambiente de trabalho agradável, em meios físicos ou virtuais. Além disso, a pessoa contratada com essa finalidade não fica restrita à finalidade, podendo acumular outra função na organização.

“São várias atividades que perpassam a rotina deste executivo. Ele pode fazer só isso ou, por exemplo, pode ser um funcionário que já tenha experiência na área de gestão de pessoas e vai ganhar mais essa função”, destaca Carla.

Mestra e doutoranda em psicologia pela Universidade Católica de Brasília (UCB), ela afirma ainda que o gestor da felicidade não é necessariamente um cargo ou uma profissão propriamente dita, mas, sim, uma nova função, em geral, a ser desempenhada pelos gestores da área de relações humanas.

“O pessoal de RH acumulará essa função, e não tem nada errado nisso, uma vez que o gestor da felicidade é uma ampliação da área de gestão de pessoas, só que com mais estratégias e foge do usual”, enfatiza.

“Eu costumo dizer que o gestor da felicidade é um estrategista, não é somente um realizador de eventos. Ele vai buscar compreender como apoiar a organização para criar uma cultura saudável. É uma forma de olhar para a organização de uma maneira bem mais ampla”, completa.

Insatisfação massiva

90%
Percentual de pessoas infelizes com seus trabalhos

Fonte: pesquisa de Fredy Machado

PALAVRA DE ESPECIALISTA

O valor do bem-estar corporativo

“É importante investir na felicidade no ambiente empresarial devido aos inúmeros benefícios que a felicidade traz para os colaboradores e também para as companhias. O aumento da produtividade está diretamente ligado à felicidade no trabalho.

Segundo levantamento recente da Harvard Business Review, funcionários infelizes são 18% menos produtivos, geram 16% menos lucro, são responsáveis por um aumento de 37% nas taxas de absenteísmo e ainda promovem 49% mais acidentes no ambiente de trabalho.

Já a felicidade traz o resultado oposto, como foi comprovado por organizações como o Google. Após perceber um aumento de 37% na felicidade de seus colaboradores, o Google também conseguiu alcançar um aumento de 12% em sua produtividade.

Shawn Achor, especialista em felicidade corporativa da Universidade Harvard, apresenta em seu livro o resultado de mais de 200 estudos científicos, com 275 mil participantes, revelando que a felicidade leva ao sucesso em praticamente todos os âmbitos de nossa vida: melhores relações, mais saúde, longevidade, mais sucesso na carreira e nos negócios.

Quando falamos no âmbito do trabalho, os estudos sobre felicidade corporativa demonstram que colaboradores felizes têm maior produtividade, vendem mais, lidam melhor com os clientes, são melhores líderes, têm menor turnover (rotatividade) e menor absenteísmo. Ou seja, como diz Shawn Achor: você não precisa de sucesso para ser feliz, mas precisa ser feliz para ter sucesso.”

Resultados na prática

Bianca Azevedo, 42 anos, foi aluna da certificação em CHO oferecida pelo Instituto Feliciência. Ela é diretora da consultoria internacional na área de saúde Sprim Brasil e se tornou gestora da felicidade dentro da empresa.

“Fiz o curso porque representa o meu propósito de vida na prática, ou seja, sensibilizar e impactar positivamente o maior número de colaboradores sobre a urgência e importância de investir em bem-estar e felicidade no trabalho para a sustentabilidade do negócio”, destaca.

Bianca fez o curso em julho de 2020 e, desde então, está aplicando as estratégias de felicidade e colhendo bons resultados. Na prática, ela explica que, primeiro, fez um trabalho com o time, mostrando a importância da cultura organizacional e abordando os valores da organização e como isso se expressa nos comportamentos no dia a dia.

“Além disso, construímos uma liderança positiva por meio de organização de feedbacks construtivos periódicos com os colaboradores”, salienta. Nutricionista pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Bianca afirma que a equipe reagiu muito bem à iniciativa.

“Os colaboradores ficaram muito felizes e gratos”, diz. Antes da implantação do trabalho de gestão da felicidade, não havia feedback dos colaboradores e nenhuma ação voltada para o bem-estar. Para o futuro, ela espera que a empresa se expanda com colaboradores ainda mais felizes.

“Claramente, vejo na prática a sustentabilidade e a expansão do negócio, com um time engajado e com sentimento de fazer parte. Além de continuar contribuindo para o bem-estar de todos, internamente e externamente”, planeja.

As habilidades do líder do contentamento

A principal habilidade que um gestor da felicidade precisa ter é a da comunicação. Além disso, qualidades como empatia, proatividade e boa liderança devem fazer parte do perfil. Para instruir este gestor, cursos de certificação já foram criados aqui no Brasil.

Renata Rivetti, afirma que, antes de tudo, o gestor da felicidade precisa ter interesse e afinidade com o tema. A certificação da Reconnect para formar novos profissionais para a área dura três dias.

“Apresentamos todas as ferramentas para que seja possível criar locais de trabalho mais felizes, saudáveis e produtivos. Nossa metodologia é baseada em pesquisas de psicologia positiva, neurociência, administração, entre outros, e já testada e aplicada em diversos países”, conta.

Carla Furtado diz ainda que um gestor da felicidade precisa ter uma visão sistêmica e um conhecimento de estratégias específicas, além de aprofundar o conhecimento na parte científica que diz respeito à felicidade no trabalho. “Ele precisa ter capacidade de persuasão, de venda de ideias e de apresentação da abordagem do que significa a felicidade no trabalho”, acrescenta.

No Instituto Feliciência, a certificação on-line de CHO é feita em cinco dias, durante os quais os alunos têm contatos com temas como cultura positiva, cultura organizacional, liderança positiva, gestão de mudança, entre outros.

Especialista em gestão estratégica com MBA na área pela UCB, Carla explica que, no geral, o público alvo do curso da certificação são pessoas já experientes em assuntos de recursos humanos, principalmente executivos de empresas pública e particulares ou consultores que já atuam na área de gestão de pessoas e que buscam uma capacitação.


Estude!

Quer se formar como gestor executivo da felicidade?

Confira opções de certificação como chief happiness officer:

Instituto Feliciência

Carga horária: 30 horas.
Investimento: a partir de 10 vezes de R$ 388
Saiba mais: www.feliciencia.br / www.chiefhappinessofficer.br
Reconnect

Carga horária: três dias de curso, das 9h às 17h. Investimento: a partir de R$ 3.150 www.reconnecthappinessatwork/cho

Estagiária sob supervisão da subeditora Ana Paula Lisboa



Publicar comentário
Interessante
14-05-2021
Os 60 anos de Walter Zenga, o super-herói da Inter que marcou época na Serie A
Os 60 anos de Walter Zenga, o super-herói da Inter que marcou época na Serie A

Grandes goleiros costumam definir épocas em seus clubes...

28-05-2021
Caixa responde Procon sobre Mega da Virada e considera identificar vencedor impossível: “dados pessoais do apostador não são registrados”
Caixa responde Procon sobre Mega da Virada e considera identificar vencedor impossível: “dados pessoais do apostador não são registrados”

Procon-SP havia notificado Caixa sobre pagamento de prêmio segunda-feira (29); prazo para retirar dinheiro venceu quarta (31)...

24-04-2021
Por que a análise de dados está revolucionando o futebol?
Por que a análise de dados está revolucionando o futebol?

Se você é um amante do futebol, como imaginamos que seja apenas por estar nesse blog, deve já ter ficado abismado diante de um placar improvável...

05-07-2021
Palpite Tottenham x Manchester United Premier League (rodada 31)
Palpite Tottenham x Manchester United Premier League (rodada 31)

Palpite Tottenham x Manchester United , em quem apostar? United quer vingança da goleada de 6x1 aplicada pelo Tottenham, em Old Trafford, no 1º turno...

11-07-2021
Mega da virada: usuários reclamam de problemas com apostas online
Mega da virada: usuários reclamam de problemas com apostas online

O site Loterias da Caixa e o aplicativo, integrado ao sistema online da Caixa Econômica Federal, ainda apresenta instabilidade no último dia de apostas...

05-07-2021
Loterias Caix‪a‬ +17
Loterias Caix‪a‬ +17

Agora jogar nas Loterias CAIXA ficou mais fácil...