X 22bet

Roleta de escolhas online

Enrico NazaréAutor da publicação: Enrico Nazaré

  • Facebook
  • Twitter
  • Email
  • Whatsapp Whatsapp
  • Mais

Nasceu na Suíça, em Neuchâtel. Como é que foi lá nascer?
O meu pai chama-se Aristides dos Santos Mendes, é parecido com Aristides de Sousa Mendes, e é angolano. Os meus avós paternos eram cabo-verdianos. Eu nasci na Suíça porque já venho de uma família imigrante, os meus avós imigraram para Angola e mais tarde para Portugal. O meu pai conheceu a minha mãe, Isabel, em Portugal - ela é lisboeta - e depois emigraram ambos para a Suíça, não sei se na altura ela já estava grávida de mim ou se engravidou na Suíça. Já tinham o meu irmão Marcos, mais velho quatro anos do que eu.

Quando foram para a Suíça, o que faziam os seus pais profissionalmente?
Acho que a minha mãe fazia limpezas nuns escritórios de advocacia e o meu pai jogava no Neuchâtel Xamax.

O seu pai era jogador profissional de futebol?
Não chegou a ser profissional porque, ele mesmo diz, não tinha caráter para engolir certos sapos que às vezes é preciso engolir no futebol. Acho que ele também trabalhava noutra profissão, mas não sei o quê. Das histórias que ouvi, acho que ia com ideias de ganhar dinheiro no futebol, esse era o principal objetivo, mas tinha outro trabalho complementar. Só que as coisas não correram como ele estava à espera.

Saíram da Suíça?
Arrancámos para Espanha, mais uma vez à procura de uma melhor qualidade de vida. O meu pai queria sempre mais e melhor para a família e deixou uma boa vida na Suíça; acho que enquanto casal arrependem-se até hoje de terem saído da Suíça. Mas foram atrás de promessas.

No futebol?
Sim, no futebol, mas também em outros ramos. O nosso tio tinha convidado o meu pai para ir trabalhar com ele, mas não se passou como o previsto. Fomos para Huelva, sul de Espanha, eu tinha meses ainda. Fiquei lá até aos seis anos.

Que memórias guarda de Espanha?
Lembro-me perfeitamente de ir comprar pão sozinho, a pé, o que para mim era um grande ato de responsabilidade [risos]. Era à frente de casa e a minha mãe via-me pela varanda, tinha eu quatro anos. Ainda tenho algumas memórias de ir para a pré-primária, por exemplo, de ser operado a uma hérnia inguinal, são coisas que me marcaram.

Artigo Exclusivo para assinantes

Artigo Exclusivo para assinantes

No Expresso valorizamos o jornalismo livre e independente

Já é assinante? Faça login e continue a ler

Jogos Tradicionais Infantis

 Jogos Tradicionais Infantis

Os Jogos Tradicionais infantis ficam sempre na nossa memoria, por isso é necessário que consigamos assimilar tudo aquilo de bom que os jogos nos podem dar. Se recuarmos alguns anos atrás, verificamos que existem grandes diferenças. As novas tecnologias dos brinquedos, a televisão, a falta de espaço, a segurança nas ruas, foram as causas mais significativas para a mudança. Vamos ensinar que não é necessario muita coisa para se deixar um grupo de crianças felizes, com beneficios para a sua saúde.

O jogo da roleta para crianças

O jogo é a mais presente atividade do cotidiano infantil. É através do lúdico que a criança testa suas hipóteses, constrói noções e estabelece relações. O uso do jogo na sala de aula, como atividade pedagógica, vem contribuindo significativamente para o processo de alfabetização.

Adaptações de jogos clássicos aos objetivos propostos pela professora tornam a descoberta do mundo da escrita mais prazerosa e desafiadora. É neste contexto que o jogo da roleta vem integrar-se à prática escolar.

Material: Sua confecção é fácil e utiliza materiais simples como cartolina, lápis, caneta colorida
e clipe de papel.

Preparação: Em cartolina, recortam-se círculos de aproximadamente 15 cm de diâmetro. Com uma caneta colorida divide-se o disco em fatias. Em cada fatia escreve-se uma palavra em estudo. Para diversificar, devem-se variar algumas palavras escritas em cada disco, de tal forma que elas não serão as mesmas em todas as roletas. Para cada grupo de alunos deve ser confeccionada uma roleta.

Como jogar:
O jogador coloca um clipe no centro da roleta. Prende-o firmemente com um lápis posto de pé e apoiado na ponta, de tal modo que permita girar o clipe, como indica a ilustração. Com o dedo indicador da outra mão o jogador gira o clipe. Quando parar de girar, o clipe estará apontando para a palavra. O aluno lê a palavra sorteada e escreve uma frase. O jogo segue com tantas rodadas quantas forem necessárias, para que algum jogador consiga sortear todas as palavras no tempo determinado pela professora.

Variações para o jogo

Podem ser utilizados círculos com inúmeras variações, como as sugeridas a seguir:

Roleta com fatos básicos da adição ou subtração = aluno escreve o resultado.

O professor, certamente, fará as necessárias adaptações ao jogo, dependendo do que estiver trabalhando com os alunos, podendo incluir vocabulário e/ou expressões cada vez mais complexos, em conformidade com o nível de escolaridade da classe.



Publicar comentário
Interessante
14-05-2021
Esporte bet club
Esporte bet club

We are experts at selling small and medium-sized companies...

17-05-2021
Dicas de Apostas em Futebo‪l‬ 17+
Dicas de Apostas em Futebo‪l‬ 17+

Mais de 400...

04-06-2021
Os 5 sites de apostas mais confiáveis
Os 5 sites de apostas mais confiáveis

Quais são os 5 sites de apostas mais confiáveis para os apostadores brasileiros?...

26-04-2021
TV aberta abre as portas para torneio de PES no Brasil
TV aberta abre as portas para torneio de PES no Brasil

Com o período de paralisação do futebol brasileiro e internacional, á fato que a Rede Globo perdeu audiência sem os jogos na sua grade de programação...

18-07-2021
Android Casino Dinheiro Real Sem Bônus De Depósito Casinos legais em Portugal: jogue com total segurança
Android Casino Dinheiro Real Sem Bônus De Depósito Casinos legais em Portugal: jogue com total segurança

Aqui está o link do guia publicado por Eric Schmidt, se o cliente comprar a prazo...

18-04-2021
O que é loot box? [vício, polêmicas e proibição]
O que é loot box? [vício, polêmicas e proibição]

Ao ouvir o termo “loot box”, muitos gamers já começam a revirar os olhos, mas em um sentido nada positivo...